A estratégia da Intel nas mídias sociais

150 150 Marina Xavier

Com o número crescente de usuários nas redes sociais em todo o mundo, as empresas estão cada vez mais buscando formas de se engajar com essa audiência e conversar com seus consumidores. Inúmeros bons trabalhos têm sido desempenhados online. Cada empresa têm uma estratégia diferente. Nada mais natural. As audiências são únicas e os produtos e serviços também.

A Intel, empresa multinacional especializada em microprocessadores aderiu às redes sociais como forma de entender seus consumidores e oferecer soluções que atendem à demanda de seu mercado.

A estratégia da empresa, explica Ekaterina Walter (@ekaterina), responsável pelo planejamento nas redes sociais, foi manter presença online nas plataformas onde os consumidores se encontram: “Nós estamos onde eles estão. Temos uma presença forte no Facebook, Twitter, Youtube e LinkedIn.” Além disso, a Intel ainda utiliza seu site oficial para criar fórums e comunidades nas quais seus desenvolvedores e audiências interessadas em tecnologia conseguem trocar informações.

O objetivo da Intel, ao se fazer presente em várias plataformas é atender ao máximo de consumidores possível. Muitos usuários do Twitter, por exemplo, não possuem, nem planejam criar uma conta no LinkedIn. Uma audiência extremamente engajada no Facebook tende a preferir manter contato com uma marca por uma página criada na própria plataforma.

A empresa monitora constantemente as conversas online pois acredita que isso ajuda a definir onde a presença online da empresa vai agregar mais valor para os consumidores permitindo o diálogo entre eles. É assim também que observam tendências e conseguem explorar o potencial de cada uma das plataformas disponíveis.

A presença da Intel no Twitter tem uma estratégia bem definida. Observando o potencial de segmentação de público permitido pela rede, a empresa criou vários perfis na plataforma o que permite interação com diversos grupos do mercado. Os usuários da plataforma tendem a seguir nichos de interesse e as várias contas criadas pela empresa com uma grande variedade de informações permitem a interação com todos eles.

Já no Facebook a a empresa realiza vários concursos em sua página oficial na plataforma. Sempre que surgem essas ações o número de visualizações da página aumenta bastante graças ao engajamento da audiência.

Esses concursos são importantes para aumentar a popularidade e o número de fãs da marca, mas Ekaterina avisa: “Ainda que essas ações ajudem a aumentar o boca-a-boca e o buzz da sua marca temporariamente, não significa necessariamente que estamos conseguindo engajar os fans e seguidores que queremos. Muitas vezes quando as ações são finalizadas, as conversas voltam para o nível normal e os participantes permancem inativos nas discussões. Nós preferimos uma audiência ativa no Facebook não importando se estamos promovendo ações ou não.”

Manter consumidores constantemente engajados é uma tarefa difícil. Uma das formas é criar relevância e sempre que possível convidar os usuários para discussões interessantes aumentando o nível de engajamento com a marca.

Como um conselho para empresas que estão iniciando o planejamento nas redes sociais a estrategista da Intel adverte: “Comece definindo seus objetivos e recursos. E avalie. Você realmente precisa estar no Facebook? Você tem recursos e informações suficientes para manter sua audiência constantemente engajada?”

Os consumidores que interagem com sua marca são importantes para definir e melhorar seus serviços e produtos. Portanto, cuide bem deles!

2 comentários
  • Gilberto

    cada dia mais as redes sociais prestam grande papel no mercado atual…aonde será que isso irá parar? pelo menos, os textos são de fácil compreensão e nos ajudam a entender um pouco melhor o que vem a ser redes sociais e suas finalidades

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado.