A Guerra dos Refrigerantes

Coca-Cola Vs Pepsi no Campo de Batalha Digital

527 350 Ricardo de Paula

A guerra dos refrigerantes é um conflito centenário que teve início em farmácias norte-americanas. De um lado, uma fórmula secreta criada em 1886, que viria a se chamar Coca-Cola, do outro, a Pepsi-Cola, fundada 8 anos mais tarde.

Pioneira da propaganda moderna, a Coca-Cola tornou-se mais do que apenas uma bebida, tornou-se um símbolo dos Estados Unidos. Já a Pepsi, sua grande rival, posicionou-se como um tipo de cultura alternativa, sempre desafiando o status quo.

Como as propagandas acima demonstram, as duas empresas acompanharam a evolução dos meios de comunicação, e no século 21, as batalhas passaram a ser travadas na internet, visando conquistar os consumidores mais jovens.

Como seria de se esperar, os números são assustadores. No Facebook a Coca-Cola possui mais de 99 milhões de likes em sua página, já a pepsi pouco mais de 35 milhões.

Os dois vídeos abaixo, tanto da Coca-Cola como da Pepsi, mostram como as gigantes dos refrigerantes passaram a ver o consumidor como parte ativa de suas campanhas de marketing, acompanhando a transição dos consumidores de meros espectadores a transmissores e defensores da marca.

Coca-Cola – Maquina da Felicidade – 2010

Pepsi – Like Machine – 2013

Em 2011 a Coca-Cola uniu-se ao Moroon 5 e lançou a campanha “24h live session”, onde o público foi convidado a contribuir e compor uma música junto à banda, que seria tocada pela própria posteriormente.

Em 2012 a Pepsi lançou a campanha “Viva pelo Agora” para promover seu novo site, o Pepsi Pulse. A proposta do site era ser uma plataforma social onde os gostos e interesses dos consumidores fossem levados em conta. Um ano depois a Coca-Cola Respondeu com “Efeito Ahh”, uma campanha digital que visava adolescentes com seus smartphone e tablets, onde podiam fazer experiências com a noção de felicidade ao abrir uma garrada de Coca-Cola.

Coca-Cola – “24h live session” -2011

Pepsi – Live for Now – 2012

Coca-Cola – Efeito Ahh – 2013

Em 2010, a Pepsi lançou uma campanha épica chamada “Pepsi Refresh”, que misturava marketing de mídia social e marketing social, realizada através do site www.refresheverything.com. Todos os meses eram distribuídos 1,3 milhão de dólares para financiar implementações em diversas áreas como alimentação, artes, cultura, educação, saúde, entre outras. As pessoas enviavam suas ideias pelo site, bastando escolher a categoria, o montante necessário para a implantação, descrevendo a ideia em 70 caracteres. Os visitantes então votavam nas melhores e a Pepsi destinava de US$ 5.000 até US$ 250.000 aos projetos.

Já a Coca-Cola, em 2012, resolveu fazer sua boa ação conectando pessoas da Índia e do Paquistão, países historicamente hostis. O projeto “Small World“, permitia que pessoas ambas a nações apertassem as mãos virtualmente e compartilhassem uma Coca-Cola.

São muitas os embates entre Coca-Cola e Pepsi no campo de batalha digital. Continuarei a atualizar este post e traçar uma linha do tempo entre esses combates. Em breve!

    Ricardo de Paula

    Empreendedor, analista e pesquisador. Pioneiro em aplicações empresariais envolvendo mídias sociais. Fundador do midiassociais.net.

    Todas as histórias por: Ricardo de Paula
    2 comentários

    Deixe uma resposta

    O seu email não será publicado.